20 de julho de 2010

História sem título - Parte 1

Ele tinha um jeito extremamente sedutor. Conseguia me colocar lá, no meu devido lugar, embora me recusasse a admitir tal fato. Afinal, quem ele pensava que era? Entrara na minha vida de forma tão rápida e já conseguia me absorver de tal maneira? Eu, conhecida por todos os meus colegas de trabalho como extremamente profissional não poderia deixar ser seduzida por ele.
Apesar de minha resistência, era exatamente isso o que acontecia pouco a pouco. Eu não conseguia resistir aos encantos dele. Seu ar misterioso, sarcástico e vitorioso conseguia ser extremamente atrativo.
“Por que é tão resistente a mim?”
Seus lábios se abriram em um sorriso de canto e seus olhos prenderam os meus no dele, tornando-me incapaz de desviar.
“Porque sou profissional”
A resposta saiu rígida enquanto mantinha meu olhar firme. A firmeza estava somente nos meus olhos, o restante do corpo estava extremamente frágil. Eu não ficaria surpresa se acabasse desmoronando a qualquer momento.
“Profissionalismo. Há coisas mais importantes do que isso, sabia?”
E como se quisesse comprovar, aproximou-se até que eu ficasse há centímetros de distância. Eu podia sentir seu hálito de menta soprando minha face e mais do que isso, o sabor do desejo de ambos. Ele estava me provocando e sabia que estava conseguindo.
“Não para mim”
“É mesmo?”
Embora eu devesse saciar a sua dúvida, nem mesmo eu tinha certeza naquele exato momento.
“É mesmo”
Respondi, embora parecesse mais uma pergunta do que uma afirmação.
“Vou fazer você mudar de ideia”
Ele se afastou e continuou a me olhar do seu jeito provocante. Seus olhos pretos estavam, como sempre, extremamente profundos e ao mesmo tempo impenetráveis.
“Tente”
Seu sorriso não se alterou e ele saiu da sala, deixando-me sozinha no escritório que eu levara tanto tempo para conquistar.

1 comentários:

Reh Cháviñón disse...

Adorei *-* Algumas partes me lembraram quando conheci o Jass ASUHASHUASHU

Postar um comentário