7 de maio de 2010

Menina doce

Aquela menina bonitinha e miudinha mais parecia uma daquelas bonequinhas de porcelana que comprei nas minhas aventuras do viajar. Encantava a todos por sua extrema delicadeza e sua pose de menina doce. Não sei ao certo descrever a expressão “menina doce”, mas sei que se refere ao fato de adocicar a todos por seu simples ato de sorrir.
Fazia pouco, mas esse pouco era muito por sua raridade do fazer. Só ela fazia e esse fazer se tornava único, raro e valioso. Era uma menina incomum em todos os sentidos. Não só por sua raridade visual, mas também por seu jeito maravilhoso de ser. Conseguia responde a todas as perguntas com prontidão e sem hesitar por nem sequer uma razão. Não sei ao certo se sou suspeito por falar, mas meu caro leitor. Ela era de arrasar.

0 comentários:

Postar um comentário