6 de abril de 2010

Pensante confusão

Confusa, eu, com certeza
No meio dessa correnteza
Do mais profundo pensar

Chove questões sem resposta
E corre o mundo lá fora
Com as dúvidas no ar

Pensamentos giram desconexos
Corações se confundem incompletos
E vai indo essa complexibilidade tola
Que mais parece feita da escolha

Mas garanto que nada é escolhido
Ou elegido por uma massa pensante
Posso dizer que tudo é gerado
Por esse jeito louco do viver constante

0 comentários:

Postar um comentário